sábado, 5 de abril de 2014

O monstro

9:34 da manhã. Olho para o telemóvel ainda com um olho aberto e outro fechado e vejo a inevitável noticia. O monstro chegou e levou mais uma pessoa com ele. 
Mas alguém me explica como uma simples palavrinha nos mete a tremer das pernas? Como nos assusta de tal maneira que até tentamos evitar o assunto? Como acha que tem direito de chegar, de se instalar numa casa e destruir tudo aquilo que os  seus habitantes construíram? Na minha opinião não há palavra mais destrutiva do que esta: CANCRO. As pessoas lutam contra ele com todas as suas forças, dia após dia, recorrem a todos os tipos de tratamentos e mesmo assim ele tem mais força. 
Por causa do monstro, esta guerreira que deixou um marido, uma casa, dois filhos (um deles a minha melhor amiga). Tem 21 anos. Alguém lhe explica como ela fica agora sem o seu maior apoio? Como ela vai conseguir aguentar-se sem ter o seu amparo? Pois, eu não consigo. Não sei o que lhe dizer, não sei sequer imaginar o quanto lhe doí e está a sofrer. A única coisa que consigo neste momento é estar com ela. Dar-lhe força e muitos abraços. 
Porque se há coisa que ela precisa é força e carinho. Sobretudo para aceitar que o monstro lhe levou a mãe.

10 comentários:

  1. pois esse monstro já nós levou o pai tmbm... é incrível como só de ouvir essa palavra já tremo toda.. muita força para ela :X o tempo não cura, mas aprendemos a viver com isso..
    Beijinhos*
    Blog | Youtube | FB

    ResponderEliminar
  2. Nem consigo imaginar a dor ! :/ Mas desejo muita muita força para ela!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. sei o que isso é! muita força para ela :/
    daleticiasantos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida a pior coisa que existe! Horrível :(
    Beijinhooo*
    www.flordemaracuja.pt

    ResponderEliminar
  5. :( Deve ser uma dor tão grande, nem consigo imaginar! Força para ela! *

    Isa M., Tic Tac Living

    ResponderEliminar